04 janeiro 2008

Economia... Ultrapassada a barreira psicológica dos 100

O petróleo chegou aos cem dólares! E agora?

"Atingida a barreira simbólica dos cem dólares por barril de petróleo (67,87 euros) no mercado de Nova Iorque, reagindo à fragilidade do valor do dólar, a expectativa dominante é de que os preços da principal fonte de energia da nossa civilização não recuem para níveis muito inferiores, como os menos de 50 dólares de há um ano.

O preço de referência para Portugal é mais o do mercado de Londres, mas para efeitos práticos a diferença é mínima. Ontem, o barril de “Brent”, a designação dada ao do mar do Norte, bateu também um máximo absoluto, ultrapassando pela primeira vez os 97 dólares, tocando os 97,74 dólares (66,32 euros)." (...)
A perspectiva é que a vida fique ainda um pouco mais difícil. O impacto mais directo será no preço dos combustíveis, energia e transportes, ..e “tudo é possível”, ...

Diz que a oferta está a aumentar e por isso não vêem razões para daqui a um ano o petróleo estar a 150 dólares/barril, o que aliás “já iria gerar grandes tensões no mundo”. in Público
Nota Pessoal: Como economista não me surpreende esta escalada. Aliás já trabalhei onde se torcia para que o preço do petróleo subisse.
Como consumidora a escalada assusta-me mas talvez devêssemos interpretar esta subida como um reflexo do nosso consumismo desenfreado.
Tudo tem as suas consequências!
Saudações Cordiais,
Vizinha

1 Rebolos:

Daisy disse...

Pois é, o facto de o petróleo estar a aumentar de preço a uma velocidade vertiginosa não pode deixar ninguém indiferente. Na realidade vivemos hoje numa sociedade de consumo onde, embora pareça ridículo, temos de considerar o petróleo um bem essencial. Senão vejamos, o petróleo é essencial para o trasporte de todo o tipo de alimentos (verifica-se uma cada vez maior distância entre os locais de produçao e os de consumo), é essencial para os nossos deslocamentos diários (quantos de nós ainda conseguem ir a pé de casa para o emprego????) e é essencial para o fabrico de uma série de produtos que "usamos e deitamos fora" no dia a dia e que nem nos apercebemos q têm na sua génese um recurso natural e limitado que é o crude!!!
Penso que é necessário uma cada vez mair tomada de consciência das energias renováveis e fazer uma gestão correcta e ficaz das reservas naturais não renováveis.
Não haverá entraves ao desenvolviemnto de carros eléctricos, à energia eólica, ao aproveitamento da energia das marés, à energia solar feita pelos carteis do petróleo???
Tal como dizia a Senhora Vizinha, enquanto o cidadao comum conta os centimos para mais um litro de gasolina pro carro, mais uns euros pra comprar pao que ficou mais caro, há quem esteja a torcer para que o petroleo fique ainda mais caro, para que suba ainda mais...
Espero que os nossos governantes, especialmente o Primeiro Ministro, que já foi Ministro do Ambiente, esteja atento e promova uma cada vez maior utilização e aproveitamente das energias ditas "alternativas"...

Cumprimentos Paulenses...

5/1/08 11:15